Autores | Truman Capote

autores

Oi gente, tudo bom? Eu sou a Cami Gregori, do Sétima Avenida, e fui convidada pela Rê para postar aqui uma vez por semana. Enquanto a Rê está falando alguma coisa lá no 7Av eu venho aqui! E para começar, hoje vou falar de um autor que li recentemente, e é a minha leitura atual: Truman Capote.

Cheguei em Truman Capote através da faculdade, afinal, ele é o pioneiro do jornalismo-literário e trabalhou no jornal The New Yorker. Sua obra literária começou longe do jornalismo, com contos e novelas, como Other Voices, Other Rooms e A Harpa de Ervas. Mas seu grande sucesso veio com a noveleta Bonequinha de Luxo (Breakfast at Tiffany’s). O sucesso foi tanto que rendeu em um filme com Audrey Hepburn.

Quando trabalhava para o jornal The New York Times, Capote teve que cobrir um estranho caso de assassinato. Uma família inteira tinha sido morta e sem motivo aparente. O famoso caso da família Clutter abalou os Estados Unidos em 1958, e o escritor deveria fazer uma reportagem sobre o ocorrido, rendendo um famoso artigo de 300 palavras em 1959. Ainda instigado com o ocorrido, Capote foi mais a fundo. O resultado de sua investigação rendeu a obra prima de jornalismo-literário, A Sangue Frio (ó, tem resenha aqui no Sétima!). Recentemente foi lançado um filme contando de Capote e sua relação com a história.

Capote continuou a escrever até 1983, um ano antes de sua morte. Muitas obras foram publicadas postumamente, mostrando o quanto esse autor ainda guardava para os leitores. A criança que via as intermináveis brigas de seus pais, que foi criado por parentes , considerado “retardado” pelos seus professores de escola, e considerado um verdadeiro gênio por psicólogos.

A decadência de Truman veio logo depois de A Sangue Frio, quando a vida boêmia dele se intensificou. Capote gostava de afirmar sempre que tinha muito dinheiro, e passou a escrever cada vez menos, apesar de adorar a fama que o cercava. Gostava da presença de mulehres, apesar de ser homossexual, defendendo o direito dos gays, e viveu mais de 25 anos com o mesmo companheiro. Capote morreu depois de ingerir seu apelidado “cocktail Capote”, uma mistura de álcool e drogas, parceiros do escritor há muitos anos.

Uma figura um tanto quanto peculiar, Capote marcou a história do jornalismo, da literatura, e ainda uma pontinha do cinema. Recomendo muito o filme Capote (2005), o livro A Sangue Frio, e Bonequinha de Luxo, filme e livro (boatos que teremos resenha logo!).

Espero que tenham gostado e até sexta que vem! Beijos,

assinatura cami

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s